FGTS: Caixa libera até 3 anos de saque aniversário com juros

Atualizado em 23 de jul de 2021

Ao longo da pandemia de coronavírus, o número de pessoas em busca de uma reserva extra de dinheiro aumentou consideravelmente.

Anúncios

 

Dentre as opções disponíveis no mercado, a Caixa Econômica Federal disponibilizou a oportunidade dos trabalhadores usarem o seu FGTS como garantia de empréstimo. Dessa forma, até mesmo quem possui o score baixo ou o nome sujo na praça, teria condições de ter acesso ao crédito do banco.

 

Se você tem interesse em saber mais sobre as novidades no saque-aniversário do FGTS, siga com a sua leitura!

Anúncios

Caixa libera até 3 anos do saque-aniversário do FGTS com juros

 

Antes de qualquer coisa, é necessário que você entenda como funciona o crédito da Caixa, assim como as condições que o banco delimita para o solicitante.

 

Primeiro, a modalidade de crédito só é oferecida para os trabalhadores que escolherem o saque-aniversário do FGTS.

 

O FGTS é a sigla que denomina o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, um fundo que toda empresa ou empregador deve manter, depositando o valor referente a 8% do salário de cada trabalhador em contas individuais.

 

Dessa forma, caso ocorra a demissão sem justa causa, doenças graves ou empréstimo de imóvel, o indivíduo pode solicitar o uso do valor existente na conta.

 

Porém, para usar os valores disponíveis no saldo do FGTS para contratar um empréstimo no banco, é necessário que o solicitante tenha aderido à modalidade de saque-aniversário. 

 

Você sabe o que é isso?

 

Criado em 2019, o saque-aniversário permite que o trabalhador saque um valor proporcional ao total que ele possui em seu saldo do FGTS. Neste caso, o saque é liberado uma vez por ano, no mês de aniversário do titular.

 

Apesar de parecer uma boa alternativa, há um porém: se o trabalhador for demitido sem justa causa e ele aderiu ao empréstimo da Caixa, não poderá sacar o valor integral do FGTS durante o período de 24 meses. 

 

Para aderir ao sistema do saque-aniversário, é necessário que o empregado solicite isso junto ao banco.

 

Requisitos para adesão ao saque-aniversário:

 

  • Ter mais que 18 anos ou ser emancipado;
  • Ter conta-corrente ou conta poupança na CAIXA (exceto Poupança Social Digital e Poupança CAIXA Fácil);
  • Optar pelo Saque Aniversário FGTS e autorizar a Caixa Econômica Federal a consultar informações do seu saldo FGTS;
  • Possuir saldo de FGTS suficiente para a antecipação, dentro dos valores mínimos estipulados para contratação;
  • Estar com o seu  CPF em situação regular na Receita Federal;
  • Estar adimplente com a Caixa ou então utilizar o recurso do crédito para quitação da dívida.

Condições do crédito

 

Como você já viu acima, a contratação do empréstimo com o uso do FGTS como garantia se destina justamente aos trabalhadores que aderiram ao sistema.

Anúncios

 

E pelo fato de ser seguro para a instituição, não havendo possibilidade de inadimplência, a Caixa oferece uma das taxas de juros mais baixas do mercado para a contratação de crédito pessoal, e em muitas vezes, acaba sendo mais vantajoso que o próprio crédito consignado.

 

Enquanto as taxas de juros da Caixa são de 0,99% ao mês, o acumulado de juros é de 12,54% ao ano. Já sobre o valor mínimo para o empréstimo é de R$ 2.000,00.

 

Por fim, vale o destaque que a partir de agora a Caixa permite a antecipação de até 3 anos do benefício, sendo que o empréstimo pode ser contratado de forma online.

Regras do saque-aniversário

 

O saque-aniversário é uma modalidade opcional, ou seja, apenas quem aderiu à modalidade pode receber os valores relacionados.

 

Entretanto, a nova medida tem algumas regras específicas que o trabalhador deve se atentar, como a que estipula que o solicitante que optar pelo saque perde o direito de receber os valores em caso de demissão.

 

Outra coisa importante é que a multa de 40% sobre o valor presente no saldo do FGTS continua sendo um direito do trabalhador que é demitido sem justa causa, mesmo para aqueles que aderirem ao saque-aniversário.

 

Além disso, quem optar pelo saque-aniversário e, por algum motivo, venha a desistir da medida e voltar a ter o saque-rescisão, deverá esperar por dois anos e um mês para ter novamente o direito de saque em caso de demissão sem justa causa.

 

Ou seja, o trabalhador volta a ter acesso ao seu saque-rescisão no primeiro dia útil do 25° mês de sua solicitação.

Limites e condições

 

O valor total mínimo do empréstimo da Caixa é de R$ 2.000,00, sendo que também é necessário que cada saque antecipado seja de valor igual ou superior a R$ 300,00.

 

Além disso, vale frisar que a data do crédito do último saque a ser antecipado não pode ultrapassar o limite de 999 dias, contando com a contratação do seu empréstimo.

Saque mais vantajoso

 

Os trabalhadores que vierem a aderir à opção de saque-aniversário deverão prestar a atenção na data que irão receber o seu benefício, já que a partir do dia 10 de cada mês, o Fundo de Garantia é reajustado através da aplicação de juros e correção monetária.

 

Em síntese, quem deixar para receber os valores referentes após o dia 10 de cada mês, passarão a receber o seu saldo com valor corrigido, e dessa forma, receberão valores mais altos.

Como contratar

 

É possível contratar a Antecipação do Saque Aniversário do FGTS onde você estiver e de forma fácil, basta ter um smartphone ou computador de forma totalmente digital.

 

Você pode fazer a adesão ao saque-aniversário através do Internet Banking da Caixa, app Caixa ou app FGTS, autorizando o banco a ter acesso às suas informações do fundo.

 

Além destes canais, você pode fazer esse procedimento em uma agência Caixa mais perto de você.

De toda forma, essa é uma excelente opção para quem está em busca de crédito facilitado e com juros baixos. Atente-se às condições e coloque tudo na ponta do lápis antes de contratar, se assegurando que esta é a melhor opção para você.

Pablo Januario