Banco Bari é bom? Como funciona? Confira tudo sobre o banco aqui

Atualizado em 17 de jun de 2020

Os bancos digitais estão cada vez mais populares, isso é um fato.

O mercado nacional cada vez mais ganha novas opções e os consumidores passam a ter um catálogo bem vasto de bancos do tipo para escolher entre o que oferece as melhores condições.

Já um certo tempo que havia um certo desgaste entre a relação dos consumidores e dos bancos tradicionais, muito por conta das taxas e tarifas abusivas que muitas vezes são praticadas.

Além disso, os bancos digitais possuem a vantagem de serem práticos, com seus serviços podendo ser realizados inteiramente no ambiente virtual.

Um banco que resolveu aderir à evolução do meio foi o Bari, antigo Barigui.

O Grupo Barigui foi criado em 1993, se tornando uma das empresas familiares com maior tradição do Paraná. Recentemente, o banco deu um passo importante para estender ainda mais o seu alcance.

Ao todo, o grupo tem em seu comando 63 revendas de veículos na região Sul, além de uma corretora de seguros e uma companhia hipotecária.

Dado todo esse tamanho do grupo, no fim do ano de 2018 ela recebeu do banco Central a autorização de transformar sua financeira em um banco digital: o Bari.

Essa mudança tem chamado muita atenção nas redes sociais, principalmente por conta do cartão que contaria com um limite de até R$ 1 milhão, uma novidade nesse mercado.

Se você também deseja conhecer mais sobre o banco, sua conta digital e o seu cartão de crédito, siga com a sua leitura e venha conferir!

 

 

 

Banco Bari é bom?

O objetivo do banco com essa nova mudança é explorar um mercado que está em franco crescimento e que tem um potencial enorme também para o futuro.

Leia também:
Banco BS2 é bom? Detalhes e avaliação da conta digital e cartões BS2

O Banco Bari chega para explorar o Home Equity, que é um tipo de operação que usa imóveis como garantia para os seus empréstimos.

Essa prática é bem comum nos EUA, chegando em até 15% do crédito residencial, enquanto no Brasil isso corresponde a apenas 2%.

A mudança do grupo Barigui, para Banco Bari chegou com o intuito de ajudar o brasileiro a poupar, reduzindo o esforço da população ao oferecer maiores prazos e taxas menores.

A princípio, o banco possui  conta-corrente e poupança, além do seu produto que mais tem chamado a atenção, o cartão de crédito.

Por enquanto, a conta digital do banco está disponível apenas para teste para alguns usuários beta, porém, deve ser lançada em breve após a correção de alguns problemas.

Banco Bari e o home equity

No ano de 2018, o Grupo Barigui anunciou uma fusão com a Novi Soluções Financeiras, com o intuito de ampliar o volume de crédito oferecido em home equity.

Ou seja, somando todos os parceiros da Novi e alcançando mais pessoas na região do centro oeste, além do sul e sudeste onde já possui forte atuação.

Com essa fusão, o banco começa a sua operação com uma carteira de R$ 800 milhões em home equity, modalidade com maior potência de crescimento no Brasil. Segundo o Banco, a meta é atingir R$ 1 bilhão nos próximos anos.

Cartão com limite de R$ 1 milhão: como funciona?

A sensação que impulsionou o nome do Banco Bari nas redes foi justamente o cartão com limite de R$ 1 milhão

O chamado Bari Card, lançando em conjunto com a Elo, poderá sim ter um limite de até R$ 1 milhão, mas para pessoas que tenham imóveis que sejam avaliados em mais de R$ 2 milhões.

Leia também:
Nubank PJ: Novidade deve sair primeiro para autônomos e pequenas empresas

O valor do limite significa 50% do valor do bem que é usado como garantia de pagamento.

A maior vantagem desse produto em relação ao empréstimo tradicional com imóvel de garantia é que o cliente consegue fazer o seu uso gradualmente. Esse modo de uso atende principalmente pessoas que desejam realizar compras mais caras, como equipamentos para o seu empreendimento, possuindo também um prazo maior do que oferecido em modalidades convencionais.

Além disso, se o cliente deseja sacar o dinheiro, pode fazer isso em até 90% do limite do seu cartão. Essa operação permite o parcelamento em até 120 meses, 10 anos para ser mais preciso.

Banco Bari: menores taxas

Para parcelamentos que chegam até os R$ 30 mil, existe uma taxa mensal cobrada de 1,99% ao mês, porém, para valores que ultrapassem essa quantia o cliente pode realizar a operação do home equity, oferecendo o seu imóvel como garantia de pagamento.

Dentro do limite de crédito disponível, as taxas começam em 1,09% +IPCA, podendo variar de imóvel para imóvel.

É importante destacar que essas taxas são bem menores que as costumeiramente cobradas no mercado. O comum praticado é de 8,9% ao mês no cartão de crédito convencional, isso segundo o próprio Banco Central.

Além disso, as taxas também ficam abaixo do recentemente lançado cartão de crédito consignado, que percorre os 3% ao mês.

O cartão do Banco Bari já está disponível e você pode solicitar o seu no site do próprio banco. Acesse clicando aqui.

A empresa anunciou que os 100 primeiros interessados terão alguns benefícios que ainda não foram detalhados pelo banco.

Para ter acesso a esse crédito, basta ter renda comprovada e capacidade de pagamento de dívida, além de ser proprietária de um imóvel, seja um apartamento, uma casa, um terreno ou algo do tipo.

Leia também:
Nubank PJ: Tudo sobre a conta digital Nubank pessoa jurídica

Por enquanto, estão aptas para solicitar o produto do banco as pessoas que residem na região centro-oeste, sul e também sudeste.

O Banco Bari

Com todas essas mudanças, o que podemos esperar é que o banco Bari seja um grande destaque nos próximos anos. Além de fomentar o mercado de alto potencial de crescimento, o home equity, a empresa ainda deve protagonizar as contas digitais que competem nesse meio.

Mesmo não estando disponível para o público, vale a pena ficar de olho na conta do Banco e em seus demais serviços.

Uma empresa com mais de 20 anos de existência e que já se mostrou apta para crescer e oferecer bons serviços aos seus clientes.

 

 

Pablo Januario