Como escolher o melhor financiamento imobiliário 2020

Atualizado em 1 de maio de 2020
Anúncios

O sonho da casa própria é, sem dúvidas, algo recorrente entre a população brasileira. É uma das principais metas de consumo das pessoas e por motivos altamente justificáveis. Pagar aluguel não é um tipo de investimento com um retorno interessante e ficar refém dessa situação não é algo muito legal para o nosso bolso e orçamento familiar.

Dado isso, comprar a casa própria é a melhor e mais interessante saída. Mas como fazer isso de forma a não comprometer o nosso orçamento? Afinal, não é tão simples juntar esse valor em dinheiro e nem todo mundo tem capital à disposição para adquirir um imóvel. Perante essa situação, o meio mais comum para a aquisição da casa própria é por meio dos empréstimos e financiamentos. Hoje no mercado, existem sim muitas opções de crédito imobiliário, porém, é interessante ressaltar que nem todos são benéficos assim.

Antes de contratar qualquer tipo de financiamento, é de suma importância estudar bem cada modelo e condições, adequando bem os valores para o orçamento mensal, sem que isso comprometa o equilíbrio de suas contas.

Mas justamente por conta da grande oferta de diferentes tipos de financiamento imobiliário, é um tanto complicado entender e chegar a uma conclusão daquele que é mais benéfico para o seu perfil. Para te ajudar nessa tarefa, nós preparamos um material bem completo com algumas dicas que você precisa estar atento antes de contratar o seu empréstimo.

Siga lendo e confira!

financiamento imobiliario 2020

Como escolher o melhor financiamento imobiliário?

Pra quem tá pensando em financiar a compra da casa própria ou mesmo deseja fazer a portabilidade de um financiamento, mas não sabe como escolher a melhor das ofertas oferecidas pelos bancos e instituições financeiras e nem interpretar suas taxas, esse texto é para você!

Leia também:
Novo programa da Caixa oferece crédito imobiliário com taxa fixa e juros a 8%
Anúncios

Abaixo, você confere 6 dicas para te auxiliar no momento de decidir qual o melhor tipo de financiamento imobiliário para o seu orçamento e perfil:

A menor taxa não deve ser a única variável

É comum que muitas pessoas procurem pela menor taxa de financiamento na hora da contratação. Ela é sim muito importante, mas não deve ser a única variável a ser considerada na hora de tomar a decisão.

É preciso levar em conta diversos outros fatores e não apenas se ater única e exclusivamente à única taxa entre todos os bancos.

Os mesmos critérios para todas as simulações

Na hora da realização de diferentes simulações, aplique os mesmos critérios em todas elas, levando em consideração, por exemplo, os seguintes fatores:

  • Valor do financiamento;
  • Valor do imóvel;
  • Prazo da operação.

Tenha muita atenção se na simulação realizada está sendo incluído ou não o financiamento das despesas de Registro e ITBI, pois assim a comparação fica muito mais adequada.

Compare o valor de avaliação do seu imóvel

A referência primordial para saber qual o valor máximo para uma possível liberação de crédito imobiliário é justamente realizar a avaliação do imóvel. E por isso, você sempre deve comparar o valor que cada banco cobra por cada avaliação.

Geralmente, esse valor se altera de instituição para instituição e pode contribuir muito para a sua decisão.

Esteja ciente dos pré-requisitos para contratar o seu financiamento

Perguntar sempre e sanar todas as suas dúvidas é uma coisa básica na hora de tomar um financiamento imobiliário. Isso evita muitos futuros problemas e surpresas que podem vir à tona.

Pergunte ao banco tudo aquilo que ele irá te solicitar para oferecer aquela “taxa mágica”. Por exemplo, você pode estar fazendo a portabilidade do seu salário para conseguir taxas especiais, ou seja, um pré-requisito não financeiro. Já um pré-requisito que seria financeiro, seria pagar por um pacote mensal de serviços, seja para usar a conta corrente do banco ou para outros benefícios.

Leia também:
Compra de Imóveis com Nome Restrito - Saiba as Opções

Geralmente, isso significa entre 40 e 50 reais (podendo ser até mais) saindo do seu orçamento todos os meses.

Com isso, você também deve acrescentar esses valores ao todo do financiamento, já que também se trata de uma despesa ligada a ele.

Dado isso, é importante transformar as despesas extras de outros bancos em valores de gasto mensal, somando ao custo da parcela do financiamento da simulação feita.

Seguros MIP e  DFI

Toda a operação de financiamento imobiliário conta com dois tipos de seguro: um é o MIP (Morte e Invalidez Permanente) e o outro é o DFI (Danos Físicos do Imóvel). Em diversas vezes, a taxa mágica cobrada por um banco pode estar diretamente ligada a um seguro caro, como esses. Então, tenha muita atenção quanto a isso!

Compare o valor total de seguros de cada banco e faça um paralelo entre os valores. Outra dica interessante é que no custo dos seguros sempre está incluído o valor total da parcela da simulação.

Compare o valor das parcelas

Pronto! Chegou o momento de calcular qual é a melhor opção de financiamento para você!

Agora é o momento de colocar lado a lado a 1° parcela dada nas simulações de cada banco ou instituições financeiras, juntamente com as despesas acessórias apresentadas ou então aos demais custos que talvez você tenha em outro banco. Realizando isso, você terá a ciência do valor total e real que seu financiamento imobiliário terá todos os meses.

Enfim pessoal, era isso. São dicas simples mas que fazem total diferença na hora de escolher o melhor tipo de financiamento imobiliário.

Tomar a decisão de contratar crédito para adquirir um imóvel não é uma decisão qualquer e é necessário muita atenção, estudo e comparativos, pois só assim você conseguirá ter um empréstimo que seja positivo para você. Lembrando que, ao contratar um financiamento imobiliário, você estaráse comprometendo com um negócio que médio a longo prazo que comprometerá bons meses de seu orçamento familiar.

Leia também:
Como Fazer uma Simulação de Financiamento Honda CG 125

Dado isso, estudar, pesquisar e comparar nunca é demais e pode ser a diferença entre contratar um financiamento ruim, que irá comprometer a sua vida financeira, de um bom financiamento, que realmente faz jus ao que ele oferece e que não atrapalha o seu orçamento.

Siga essas dicas e tenha certeza de uma boa contratação!

Anúncios

Leo Caprara