Como proteger o dinheiro em tempos de crise?

Atualizado em 8 de jul de 2020
Anúncios

O ano de 2020 se mostrou um pouco mais complicado do que todos nós esperávamos. Logo no início dele, fomos surpreendidos com a pandemia global causada pelo novo coronavírus, que viria a ter enormes impactos sanitários, humanitários e econômicos.

Como modo de impedir a expansão do vírus e o aumento no número de contagiados pela doença, foi inevitável que a economia não parasse, com comércios e empresas parando o seu funcionamento e tentando diminuir ao máximo o contato social.

E obviamente, o distanciamento social trouxe consequências econômicas, acarretando na diminuição dos lucros de empresas e impactando diretamente nos postos de trabalho.

Atualmente, o número de desempregados vem crescendo, juntamente com os trabalhadores informais, que viram nesse modelo uma forma de terem uma renda para se sustentarem.

Juntamente disso, viu-se um crescimento bem abrupto do número de brasileiros que afirmam que a sua vida financeira veio a piorar desde o início da pandemia no país.

Em síntese, estamos vivendo uma crise sanitária e econômica, talvez uma das mais preocupantes dessa geração, e é exatamente por isso, que neste momento precisamos reforçar a nossa atenção para com a nossa saúde financeira.

O que devemos fazer em tempos de crise? Diminuição de renda e incertezas? Como proteger o nosso dinheiro e como evitar dívidas?

Anúncios

Se você se faz essas perguntas, saiba que este é o lugar ideal. No texto abaixo, discutiremos algumas dicas que podem ser essenciais para proteger o seu bolso num período tão complicado como vêm sendo este ano.

Siga lendo e confira!

Reserva de emergência: aposte nela

Em tempos de crise e incertezas, é preciso ter uma boa retaguarda. E em tempos financeiros, ter uma reserva de emergência pode ser a sua salvação em situações preocupantes.

Leia também:
Quitar empréstimo antecipado tem desconto?

Sem dúvidas, a reserva é uma das melhores alternativas para quem deseja proteger os seus ganhos durante a pandemia. Com ela, você guarda uma quantia específica em dinheiro todos os meses, até que some um montante considerável para utilizar apenas em situações de real necessidade, como imprevistos ou emergências.

E se, por acaso, você vier a perder o seu emprego ou outra fonte de renda, terá essa reserva de emergência garantida para te ajudar a passar por esse período difícil.

Dessa forma, coloque todas as contas no papel e separe uma quantia interessante para ir para essa reserva todos os meses, uma quantia que não impacte fortemente o seu orçamento e que também possa realmente ajudá-lo em casos mais sérios.

Faça todo o registro de suas finanças pessoais

Essa dica é ótima e não vale apenas para períodos de crise. Lembre-se que, independentemente do momento pelo qual enfrentamos, é sempre muito importante registrar tudo aquilo que você ganha ou gasta.

Ter esse tipo de organização é fundamental para manter um equilíbrio em suas contas e para evitar se perder diante de tantas contas que acabam chegando para você pagar.

Dessa forma, tenha uma planilha organizada e registre todas as suas finanças, seja a cada um mês ou então a cada 15 dias. Faça uma análise completa dos períodos e estude quais os gastos que você poderia estar eliminando.

Retirando os gastos desnecessários, você consegue ajustar o seu orçamento e ainda poupa o seu dinheiro, este que pode ir diretamente para a reserva financeira mencionada no tópico anterior.

Poupe ao máximo o seu dinheiro

Estamos num período de isolamento social, ou seja, precisamos evitar ao máximo, o contato com outras pessoas para impedir a contaminação pelo vírus. Desse modo, uma série de atividades que você viria a fazer já não acontecerão mais.

Leia também:
Dicas para sair do aluguel e comprar a tão sonhada casa própria

Com isso, você tem uma ótima oportunidade de começar a poupar o seu dinheiro, e por consequência, investir em seus planos para o futuro quando tudo passar.

Atualmente, opções é que não faltam para isso e os investimentos podem ser uma ótima saída para você. Analise bem o rendimento e as condições de cada um e coloque o seu dinheiro onde haja segurança e certeza de um retorno interessante.

Não contraia dívidas

Você provavelmente irá concordar com a afirmação que irei fazer a seguir: esse não é, com certeza, o momento para você comprar produtos e serviços que não sejam de real necessidade para a sua vida.

Estamos vivendo um surto viral no país e não sabemos quando tudo irá voltar ao normal (se isso vir a acontecer de fato), por isso, é de suma importância que você foque na aquisição das coisas que são essenciais para você e sua família, como a alimentação, por exemplo.

Controle o seu ímpeto de compras coisas “desnecessárias” e evite quaisquer gastos que possam ser considerados supérfluos.

Com isso, além de você controlar o seu orçamento e focar no que realmente importa, também estará economizando os seus ganhos para direciona-los para coisas mais importantes, como investimentos ou mesmo para a sua reserva de emergências, ambos já retratados aqui neste artigo.

Esse é um péssimo momento para contrair dívidas e você realmente não quer isso. Evite ao máximo esse tipo de coisa, a não ser que seja de alta necessidade.

Inteligência e prudência financeira em tempos de crise

Como você pode ver ao longo de todo esse texto, num momento onde não sabemos o que virá pela frente, é preciso ter calma, inteligência e prudência no controle de seus gastos.

Leia também:
10 curiosidades sobre o Cadastro Positivo

Lembre-se que estamos em meio a uma crise sanitária e financeira, e que, mesmo que ainda não tenha chegado a você, pode chegar e num futuro bem próximo.

Mantenha o otimismo, porém, tenha cautela e precaução em como você administra suas finanças mensalmente. Lembre-se de ter total controle de cada valor que entra em seu orçamento e cada valor que é gasto nele.

Com uma visão ampla das entradas e saídas, é possível ter uma percepção geral da sua condição no momento, o que lhe possibilitará gerenciar melhor seu dinheiro e realizar todas as ações mencionadas ao longo deste artigo.

Aplique as dicas que demos ao longo deste texto e proteja as suas finanças pessoais. O seu bolso agradece!

 

Anúncios

Pablo Januario