Conheça o empréstimo com celular de garantia

Atualizado em 6 de nov de 2020
Anúncios

Em momentos de crise como a que vivemos ao longo de 2020, com a pandemia causada pelo novo coronavírus, muitas pessoas viram suas finanças pessoais se apertarem.

Com todas as medidas de distanciamento social e a quarentena, muitos setores e trabalhadores ficaram completamente paralisados em seus meios de trabalho, o que acabou comprometendo a renda de muitos profissionais autônomos e liberais.

E não foi somente esse revés que tomou o Brasil e o mundo. A paralisação da atividade econômica fez com que muitas pequenas, médias e grandes empresas se vissem obrigadas a cortar parte do seu escopo de funcionários, contribuindo também para o aumento do desemprego no país.

E o que fazer em momentos de crise como esse? As contas não param de chegar e a renda mensal já não é o suficiente para cobrir tudo, e quando isso acontece, muitas pessoas acabam buscando por uma solução que muitas vezes é a melhor saída para períodos difíceis: solicitar um empréstimo.

Sendo assim, ao longo de 2020, muitos brasileiros optaram por soluções variadas de empréstimos para ter uma mãozinha na hora de pagar as suas contas, e a agora, existe uma modalidade de crédito que já vem fazendo sucesso entre as pessoas, que é o empréstimo com celular de garantia.

Todo mundo tem celular hoje em dia, e por que não usar esse bem como uma forma de garantir o pagamento de um empréstimo? Foi isso que imaginei a SuperSim, empresa que criou essa nova modalidade de concessão de crédito.

A fintech é focada em crédito para as classes mais baixas, como a C e D, e atualmente, o empréstimo com celular de garantia já representa quase 70% de todos os financiamentos que a empresa realiza.

Leia também:
Empréstimo consignado FGTS - Tudo o que você precisa saber
Anúncios

Segundo dados oferecidos pela própria SuperSim, o valor médio dos empréstimos que usam o celular dos solicitantes como garantia é de R$ 600. Além disso, vale mencionar que entre janeiro e setembro deste ano, o número de solicitações pelo serviço teve um crescimento significativo, de cerca de 9 vezes.

Para o próximo ano, a expectativa da empresa é que esse número triplique.

Se você ainda não conhecia a modalidade e ficou interessado em saber como funciona o empréstimo que usa o seu celular como garantia, nós separamos as principais informações abaixo para que você conheça mais sobre ele.

Então siga com a sua leitura e venha conferir!

Como funciona o empréstimo com celular de garantia

Bom, em síntese, o empréstimo que usa o celular como garantia não é tão diferente em relação a um empréstimo pessoal convencional, exceto pelo fato da instituição estar pedido em troca do valor emprestado, um bem para usar de garantia em caso de inadimplência.

E ao contrário do que muitas pessoas devem estar pensando neste exato momento, não é necessário entregar o seu celular para a empresa. Em vez disso, depois que você fechar o contrato com a mesma, há a instalação de um aplicativo em seu aparelho, que permitirá o bloqueio por parte da instituição financeira, caso você não realize o pagamento das parcelas do empréstimo.

Ou seja, no contrato do aplicativo, você concorda em permitir que o banco em questão bloqueie o seu celular a qualquer momento, basta que você não faça os pagamentos como foi acordado.

A empresa tem acesso aos meus dados?

Não, apesar de você liberar acesso ao seu celular para o banco, os seus dados ficam perfeitamente protegidos, impedindo que qualquer pessoa possa ter acesso às suas fotos, ler suas mensagens ou ver qualquer outra informação que esteja no seu smartphone.

Leia também:
Vale a pena contratar o empréstimo pessoal online da Credjet?

Sendo assim, a empresa tem acesso apenas a um código que permite o bloqueio do seu aparelho. E se você ainda tem dúvidas e deseja ter todas as informações sobre o serviço de empréstimo com celular de garantia, clique aqui e acesse o site da SuperSim.

Vantagens e desvantagens

Bom, o modelo ainda é uma novidade no país e nem todo mundo conhece essa possibilidade.

Em relação a desvantagens, o valor do empréstimo é consideravelmente baixo. Segundo dados da empresa, o cliente pode solicitar valores de empréstimo que vão de R$ 500,00 até R$ 3.500,00, que pode ser um impeditivo para quem precisa de mais dinheiro.

Por outro lado, também é possível considerar esse fator como uma vantagem atraente para quem precisa de pouco dinheiro mas tem emergência, deixando de lado outras modalidades que possuem taxas bem mais altas, como o cheque especial, por exemplo.

Uma outra vantagem interessante é que, em caso de não pagamento das parcelas do empréstimo, não há a cobrança de juros ou multas. A punição neste caso, é o bloqueio do celular após período determinado em contrato.

Diferenças com o empréstimo pessoal

Bom, mesmo que seja um crédito de pequenos valores, essa ainda é uma modalidade de empréstimo com garantia, o que já o torna diferente do empréstimo pessoal.

A análise de crédito é a que determina a aprovação, as taxas a serem cobradas e os prazos de pagamento.

Sobre a SuperSim

Basicamente, a SuperSim é um correspondente bancário, ou seja, ela atua como uma espécie de intermediário entre os usuários e as instituições financeiras que, de fato, concedem o valor dos empréstimos.

Em síntese, a fintech facilita a obtenção de empréstimo entre os bancos e as pessoas, sendo uma companhia regulada pelo Banco Central do Brasil.

Leia também:
Empréstimo consignado para negativados: conheça a Dacasa financeira

A ideia por trás da SuperSim é incluir as pessoas que fazem parte das classes mais baixas ou então estão negativadas.

Sua fundação ocorreu por Daniel Shteyn, Antonio Brito e Rômulo Coutinho depois de diversas experiências no setor.

Segundo Daniel, “Nossa missão é promover uma inclusão financeira que funcione. Alcançar aqueles que nenhuma outra empresa alcança, dizer mais ‘sim’ do que todo mundo. Por isso nos chamamos SuperSim”, afirma.

Para financiar a expansão da empresa, os fundadores estão estruturando uma securitizadora que será a responsável por captar o capital de dívida no Brasil e também no Exterior.

Entre os investidores da empresa estão Al Goldstein — criador Enova e a Avant –, Bruno Balduccini, advogado do escritório Pinheiro Neto e também apoiador de novas startups no Brasil, e o fundo Distrito Ventures.

Anúncios

Pablo Januario