Credicard Beta: o novo cartão sem anuidade do Itaú

Atualizado em 28 de maio de 2020

As fintechs são, sem dúvidas, as empresas do momento. Oferecendo modos práticos e vantajosos para o bolso dos clientes, toda essa nova leva de bancos digitais e aplicativos de transações financeiras têm ganhado espaço no mercado e hoje, estes já possuem uma base bem sólida de clientes.

Um exemplo bem claro e que todos conhecem é o Nubank, talvez o banco digital mais famoso que temos hoje no Brasil. A princípio, a empresa surgiu oferecendo um cartão de crédito sem anuidade, coisa que já fez a cabeça de muitas pessoas. Após o sucesso de tal produto, o Nubank continuou desbravando outros mares, lançando a sua conta digital livre de tarifas e dentre outras coisas mais que já fazem parte do seu catálogo.

Com tamanhas vantagens, o Nubank acabou chamando muito a atenção do público, tendo conseguido resultados incríveis em seus primeiros anos de existência. O bom dessa história toda é que, vendo toda a revolução provocada por essa e outras fintechs, todo o mercado se agilizou para poder competir igualmente, oferecendo produtos e serviços tão vantajosos como o roxinho oferece.

Mais recentemente, tivemos notícia de mais um caso de concorrência que o Nubank deverá enfrentar daqui para a frente.

A Credicard decidiu ouvir o que os seus clientes tem a dizer e irá atender todos os seus anseios por lançar um cartão sem anuidade.

credicard beta

Esse novo produto anunciado será o primeiro da empresa a ser desenvolvido no grupo Itaú, tendo esse demorado cerca de dois anos para ser completamente concluída.

O novo cartão foi chamado de Credicard Beta, tendo esse algumas das características de seu antecessor, o Credicard Zero, este que também não cobra anuidade e possui a nova tecnologia NFC, que permite o pagamento via aproximação.

Leia também:
Cartão de crédito Libre Banrisul - Vale a pena? Tudo sobre!

Tem curiosidade em conhecer mais a respeito dessa nova inovação da Credicard? Para conhecer mais sobre o cartão sem anuidade da empresa, siga com a sua leitura e venha junto conosco conhecer mais sobre o que essa o Credicard Beta tem de diferente de outros produtos do mercado.

Conheça o Credicard Beta

Segundo o que diz o diretor do Banco Itaú, Rubens Fogli é em apenas cinco minutos o cliente solicitante pode ser aprovado em sua solicitação, recebendo a versão virtual de seu cartão em pouquíssimo tempo.

Como citado anteriormente, o Itaú que está responsável agora pelo desenvolvimento dos produtos Credicard, inclusive por essa nova versão de cartão. Todas as sugestões e reclamações no uso do cartão podem ser relatadas na comunidade Beta, essa que se encontra dentro do aplicativo do cartão, que por enquanto ainda está em fase de testes, sendo aberto ao público em geral só no mês de junho.

É por meio da Comunidade Beta que as ideias surgem, e é através dessa campo de debate que uma série de novas funcionalidades vão sendo incorporadas nesse novo produto da Credicard, como por exemplo, foi o caso do Cartão dois em um – onde, com um você faz compras recorrentes na internet (aplicativos de entrega e transporte) e o outro apenas as compras únicas pela internet que expiram em 24 horas.

Rubens ainda diz que o Banco aceitou as sugestões dadas pelos clientes, com respeito a criação de um cartão em carteiras digitais para a realização de compras online. Segundo ele, “é uma grande mudança de paradigma, e pode ser que muitas pessoas prefiram nem receber a versão física de seu cartão.”

Leia também:
PicPay irá lançar cartão de crédito e débito - Conheça a novidade

O cartão em modelo físico não possui números em seu corpo, nem na frente e nem em seu verso. Com isso, o usuário precisará usar os cartões virtuais na internet coisa que deverá reduzir muito o número de fraudes.

Num primeiro momento, a expectativa é que este produto tenha uma aceitação bem maior entre os jovens, afinal, é exatamente esse público que se identifica mais com a proposta de cocriação.

Fogli diz que a comunidade é um fórum totalmente aberto para o público, onde não existem temas tabus.

Para que você tenha ideia de como a proposta do banco é ter um canal aberto para a opinião pública, indagado sobre cobrança de juros, o diretor do Banco Itaú disse que até em relação a isso a empresa está aberta para conversar, além de outros assuntos considerados um tanto “polêmicos”.

Rubens termina dizendo que “não é possível se fechar para esse tipo de discussão, pois esse tipo de atitude é coisa do passado”.

Novos meios de lidar com o consumidor

Uma das reclamações sempre presente na relações entre consumidores e bancos/instituições financeiras, era justamente a cobrança abusiva de taxas e tarifas.

A conta corrente com taxas mensais que não valiam a pena para com o que ofereciam, valores de anuidade demasiadamente altos, taxas de juros exorbitantes e condições pouco convenientes para os consumidores. Todas essas questões sempre pairam sobre esse meio e foi exatamente por isso que surgiram inovações que ofereceram melhores alternativas para os consumidores.

Com o surgimento dos bancos digitais, que além de oferecerem comodidade em seus serviços 100% online, também cortaram a cobrança de muitas taxas e tarifas, os bancos e instituições financeiras convencionais se viram obrigados a oferecer novos modelos de trato com o cliente, sem a cobrança abusiva de taxas que as pessoas mal entendem.

Leia também:
Cartão de crédito Mercado Livre agora tem anuidade GRÁTIS. Saiba como solicitar

Atualmente, vemos toda uma onda de novos modelos de cartão de crédito e de contas digitais, todas com taxas mais atrativas, isenção de anuidade e com condições melhores para os clientes.

A iniciativa do cartão Credicard Beta do Itaú vai justamente nessa linha, buscando uma forma de ser competitiva o suficiente com um modelo de banco e cartão que tem sido sensação para muitos clientes, como é o caso do Nubank. Em suma, para nós, consumidores, o que nos resta é comparar as opções que estão disputando o mercado e analisar qual delas melhor oferece seus serviços. Quanto mais produtos como esse forem lançados, em melhor condições estaremos.

Leo Caprara