IR 2021: como acessar rendimentos do Banco Inter?

Atualizado em 6 de mar de 2021

Já estamos no terceiro mês de 2021 e com isso, dá-se início ao período de declaração do Imposto de Renda.

Anúncios

E como é de costume, muitas pessoas acabam tendo dúvidas a respeito da declaração e como ela deve ser feita. Entre as dúvidas mais frequentes entre os usuários da conta-corrente digital do Banco Inter está o acesso dos informes de rendimentos.

Como emitir?

Anúncios

Bom, se você também compartilha dessa dúvida, abaixo você encontrará algumas dicas especialmente escritas para você conseguir acessar os seus rendimentos de forma rápida e fácil, sem a necessidade de recorrer ao suporte. 

Sendo assim, continue com a sua leitura e venha conferir mais!

Como acessar o informe de rendimentos do Banco Inter?

Bom, assim como tudo o que está relacionado ao Banco Inter, o acesso ao informe de rendimentos também é feito através do aplicativo da conta.

Os passos descritos a seguir, são feitos através do app e são exclusivos para correntistas. Logo mais abaixo, também descreveremos os passos que os não correntistas devem seguir para ter acesso ao relatório.

Passo a passo para acessar o informe de rendimentos para correntistas:

  • A primeira coisa que o usuário deve fazer é acessar o aplicativo do banco diretamente em seu aparelho celular;
  • Logo depois, clique no canto direito da tela (onde fica a sua foto ou iniciais do seu nome);
  • Agora, escolha a opção “informes de rendimentos”;
  • Para finalizar, confira os arquivos e escolha o que você busca. Clique no ícone em formato de nuvem e que possui uma seta apontada para baixo;
  • Pronto!

Rápido e simples, não? Agora basta abrir os arquivos baixados e verificar como foram os rendimentos da conta. 

Passo a passo para não-correntistas do Inter

Para aqueles usuários que não são correntistas do Banco Inter, o passo a passo para a obtenção do informe de rendimentos é um tanto diferente. Confira:

  • A primeira coisa que você deve fazer é acessar o portal do Banco Inter no seu navegador;
  • Após isso, para fazer o login, informe o seu CPF/CNPJ e e-mail;
  • Marque todas as caixas para aceitar os termos. Clique em Entrar;
  • Agora, um código será enviado para o e-mail que você informou. Copie este código e cole no campo onde ele é solicitado para autenticar o acesso;
  • Escolha os arquivos que deseja baixar e clique no ícone da nuvem com uma seta para baixo;
  • Pronto!

Tão fácil quanto no aplicativo, não é?

Anúncios

Para os usuários que precisam dos informes das variáveis com FII’s e ETF’s, estas informações ficam disponibilizadas nas notas de corretagem no Home Broker e também no portal CEI da B³, que não são contempladas nos informes de rendimentos disponibilizados.

Novas regras para o Imposto de Renda 2021

As principais mudanças que ocorreram na declaração de IR 2020 estão relacionadas ao auxílio emergencial, isso segundo a própria Receita Federal. Todos os valores recebidos do benefício são considerados rendimentos tributáveis e devem sim, ser declarados no Imposto de Renda, na ficha de Rendimentos Recebidos de Pessoa Jurídica.

Além disso, aqueles beneficiários do Auxílio Emergencial que receberam mais de R$ 22.847,76 em rendimentos tributáveis ao longo do ano passado, terão que devolver esse valor ao governo federal.

As informações sobre como essas devoluções deverão ocorrer estão disponibilizadas em um novo site.

Quem precisa declarar o IR em 2021?

Para 2021, a declaração do Imposto de Renda é obrigatória para os cidadãos que tiveram ao longo do ano passado, um rendimento maior que R$ 28.558,70 em termos tributáveis – salários, férias, horas extras, benefícios do INSS, pensões e etc.

Aqueles que receberam menos que isso ao longo de 2020, estão isentos de declarar o imposto. Lembrando que em 2020 o piso de rendimentos era o mesmo.

Além disso, também precisa declarar o IR 2021 quem:

  • Obteve uma receita bruta ao ano superior a R$ 142.798,50 com atividade rural;
  • Obteve rendimentos isentos, não passíveis de tributação ou então tributados exclusivamente na fonte e esses forem superiores a R$ 40.000,00;
  • Obteve em qualquer mês do ano, um ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do IR ou então fez operações na bolsa de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Obteve, em 31 de dezembro, a posse ou propriedade de bens e direitos, inclusive de terra nua e que estejam acima de R$ 300.000,00.

Prazo para declaração do IR 2021

Este ano, segundo as informações que já foram liberadas, a declaração do Imposto de Renda deverá ser feita entre o dia 1° de março e 30 de abril. Assim como nos anos anteriores, o contribuinte terá dois meses para acertar as suas contas junto à Receita Federal, entre os meses de março e abril.

Lembrando que, atipicamente, o ano de 2020 deve ter um prazo estendido até o mês de junho, devido à pandemia causada pelo novo coronavírus.

Lotes da restituição do Imposto de Renda 2021

Tal como no ano passado, o cronograma de restituição do IR foi antecipado. Nesse caso, serão pagos 5 lotes entre o mês de maio e setembro.

Basicamente, esses lotes serão pagos de acordo com a data de entrega do imposto por parte do contribuinte. 

Ou seja, quanto antes você entregar a declaração, mais cedo poderá receber a restituição – exceto algumas categorias que possuem prioridade legal, como aqueles que tem mais de 60 anos, prioridade especial aos maiores de 80 anos, portadores de deficiência física ou contribuintes que possuam uma fonte de renda advinda do magistério.

 

Enfim, o período de declaração do Imposto de Renda já começou e você já deve agilizar os documentos necessários para cumprir com o seu dever. Evite demorar muito para enviar sua declaração, para assim não perder o prazo final e garantir uma restituição mais rápida.

Lembrando que aqueles que não entregarem a declaração ou fazerem isso após o prazo, estarão passíveis ao pagamento de multas e dentre outras penalidades. Fique de olho e evite que isso ocorra.

Pablo Januario