Nubank quer acabar com rotativo em 2021

Atualizado em 13 de out de 2020
Anúncios

Nesta última segunda-feira, 05, o Nubank — um dos maiores e mais populares bancos digitais do país — anunciou a sua vontade de acabar com uma modalidade que nem sempre é benéfica ao consumidor: o rotativo do cartão de crédito.

A ideia da instituição é acabar com o rotativo no próximo ano, e com isso, facilitar um pouco mais a vida dos seus clientes, oferecendo a eles alternativas de pagamento que sejam mais acessíveis e com juros menores.

Como resultado isso, será possível pagar o valor mínimo da sua fatura e dividir o restante do valor, em parcelas que podem chegar em até 12x. Outra alternativa para o consumidor será contratar um empréstimo pessoal com um número maior de parcelas, tudo isso com juros relativamente menores que aqueles praticados no crédito rotativo.

Vale lembrar também que, caso o cliente esteja confortável financeiramente e queira adiantar o pagamento das parcelas futuras, isso também é possível, e nessa ação, ele conseguirá ganhar descontos proporcionais aos das taxas.

Vamos entender mais sobre essa iniciativa do Nubank? Então siga com a sua leitura e confira o nosso artigo e todas as principais informações sobre a temática!

Clientes no crédito rotativo

Segundo o próprio Nubank, a adesão ao crédito rotativo não é das maiores, sem pouco comum entre os seus mais de 30 milhões de clientes. Desse montante, apenas 3% deles utilizam a modalidade do crédito rotativo ao mês.

Anúncios

Segundo a cofundadora do Nubank, Cristina Junqueira: “Hoje boa parte dos nossos clientes do cartão de crédito paga sua fatura em dia.”

Apesar de representarem uma fatia pouco considerável se levarmos em consideração toda a base dos clientes do banco, a ideia do Nubank é cada vez mais melhorar a experiência que os seus clientes, já que muitas vezes, ao aderirem ao rotativo, mal sabem que estão contratando um produto financeiro com os juros mais caros do mercado.

Leia também:
Maquininhas da Cielo agora aceitam Bitcoin

Pix e redução geral dos juros

A novidade que o Nubank irá acabar com o crédito rotativo vem junto de uma outra, essa que tem chamado a atenção de todos os brasileiros: o Pix.

E não, o anúncio do fim do rotativo ao mesmo tempo que ocorre o registro das chaves do Pix não foi coincidência.

“O Pix representa o começo do fim das tarifas no setor financeiro. Consideramos uma vitória para a bandeira que sempre defendemos de gratuidade e inclusão financeira. Agora, vamos nos dedicar a forçar outra tendência no mercado: a redução dos juros”, explica Junqueira.

Caso você ainda não conheça o Pix, ele é o novo meio de pagamentos desenvolvido pelo Banco Central, que possibilitará a realização de pagamentos e transferências instantaneamente e a qualquer momento do dia, isso sem que aconteça nenhum tipo de cobrança.

Com essa novidade chegando, os meios tradicionais como TEDs, DOCs e boletos bancários tendem a ficar obsoletos e serem pouco utilizados.

A chegada do Pix está marcada para o dia 16 de novembro de 2020.

Anúncios

Pablo Januario