Pix, Facebook Pay e WhatsApp Payments: quais as diferenças entre eles?

Atualizado em 9 de out de 2020
Anúncios

Os lançamentos das plataformas Facebook Pay, WhatsApp Payments e Pix, sem dúvidas, foram novidades bem impactantes entre os meios de pagamento. As três chegam com um objetivo em comum: tornar as transações financeiras mais práticas, rápidas e seguras.

Mas com tantas novidades aparecendo, ainda há muita gente se perguntando qual é a melhor plataforma para se utilizar no dia-a-dia, ainda mais para as movimentações de uma empresa.

Se você deseja entender mais sobre as funções de cada uma delas e como elas podem ajudar em seu negócio, nós preparamos abaixo um conteúdo perfeito pra você.

Para entender mais, siga com a sua leitura!

Facebook Pay

O Facebook Pay trata-se de um serviço de pagamento que pertence ao Facebook, que permite o envio de valores a outras pessoas através das redes sociais e aplicativos de mensagens da companhia.

Por exemplo, é o Facebook Pay que é responsável por toda transação que ocorre no WhatsApp Payments.

Anúncios

Para utilizar o sistema, é necessário inserir em suas configurações, os principais dados da empresa, além de informações do seu cartão de crédito/débito e criar um código PIN para usar nas transações.

WhatsApp Payments

O WhatsApp Pay, por sua vez, é uma função do app que possibilita a realização de transferências por meio da plataforma. A solução visa facilitar o envio e o recebimento de dinheiro online, tanto para pessoas como para empresas.

Para fazer um pagamento, basta ter configurado o Facebook Pay no WhatsApp. Depois disso, clique na função, insira o valor a ser enviado e digite o código PIN.

O usuário pode fazer até 20 transações por dia e movimentar um total de R$ 5 mil por mês.

Leia também:
Quem vai pagar para usar o Pix?

Pix

O Pix é uma das novidades que mais tem chamado a atenção dos brasileiros, já que ele causará mudanças expressivas no campo das transações financeiras.

Basicamente, se trata de um meio de pagamentos instantâneos do Banco Central, que começará a operar no mês de novembro, e conectará diversos bancos, fintechs e instituições financeiras, facilitando pagamentos e transferências.

Diferentemente dos modelos que temos hoje (DOC, TED e Boleto), os pagamentos realizados pelo Pix ocorrerão quase que instantaneamente, levando apenas 13 segundos para serem processados.

Além disso, o sistema funcionará em qualquer dia e horário, inclusive finais de semana e feriados.

Mas e para as empresas?

Bom, para as empresas que desejam ter mais agilidade e praticidade em pagamentos em lote, além de ter maior eficiência e segurança operacional, uma solução completa é a melhor opção.

Ou seja, contar com as melhores opções de open banking é o ideal, e elas vão muito além do WhatsApp Payments, Facebook Pay ou Pix.

Além disso, é preciso mencionar que ao nível de segurança de informações, os padrões para empresas são bem mais rigorosos, por isso, contar com uma solução open banking, com logs, controles de acesso e alçada para autorização é fundamental.

De todo o modo, analise bem as funções de cada sistema e opte por aquele que mais agregue no dia-a-dia financeiro da sua empresa.

Anúncios

Pablo Januario