Qual é o rendimento da Poupança? Como calcular? Confira aqui

Atualizado em 17 de jun de 2020

A poupança é sim o tipo de investimento mais popular do Brasil e isso se dá pelos mais variados motivos. Entra ano, sai ano e ela continua forte no gosto popular, mesmo que muitas pessoas não entendem bem como funciona esse investimento.

Conhecer o rendimento e os juros da poupança é essencial para que você realmente possa analisar se ela é uma boa forma de investir o seu dinheiro. E adianto a você: existem ativos no mercado que são bem mais rentáveis que ela.

Com a diminuição histórica da taxa Selic, o rendimento atualizado da poupança caiu para 2,1% ao ano, ou seja, abaixo da inflação.

Ao longo deste artigo, você conhecerá mais sobre como funciona a poupança, para que você possa considerar por si próprio se ela é ou não, um bom investimento para o seu dinheiro.

O que são a poupança e os seus juros?

Basicamente, a poupança não é nada além de uma conta bancária que possui funções limitadas, geralmente com um limite de transações a serem feitas por mês, que em troca disso, oferece um pequeno rendimento mensal para o indivíduo.

Quando você abre uma conta num banco, é como se você estivesse emprestando o seu dinheiro para ser utilizado pela instituição financeira em questão, e por sua vez, ela irá compensar o cliente por esse empréstimo, e é aí que temos os juros da poupança.

Geralmente, o dinheiro aplicado na poupança é utilizado para alguns fins, como financiamentos imobiliários ou outros tipos de crédito.

Já o rendimento da poupança é justamente o que você recebe, em contrapartida ao depositar o seu dinheiro ali, havendo taxas oficiais baseadas na economia nacional.

Leia também:
Score do SPC e do Serasa: qual a diferença?

Dado tudo isso, é de suma importância estar atento quanto a alguns fatores que ocorrem no meio econômico do país, pois eles são fundamentais para o investimento. Quando a inflação supera a taxa de juros, a poupança irá correr o que você tem como patrimônio financeiro.

Simplificando, você estará perdendo dinheiro, e não ganhando.

Em tese, a poupança é sim uma forma de investimento, dado os juros que ela rende, porém, com as taxas atuais, ela tem funcionado como uma espécie de cofre, pois o seu rendimento cada vez mais é irrisório.

Qual é o Rendimento da Poupança?

Então, vale ou não a pena deixar o dinheiro na poupança?

Para responder isso, vamos antes entender como funciona o seu rendimento.

A regra atual da caderneta de poupança é estipula que o seu rendimento seja calculado com relação à taxa Selic (taxa de juros oficial do Brasil) e também a partir do comportamento da TR (Taxa Referencial).

Atualmente, a Selic foi estipulada em 3% ao ano pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central, o Copom, o menor patamar histórico já registrado, queda impulsionada por conta da pandemia que estamos enfrentando.

Já a TR, segue em 0% desde o ano de 2018.

Para calcular os juros da poupança, temos que considerar 70% da Selic + Taxa Referencial. Como resultado, temos uma taxa de rendimento de 2,1% ao ano, ou 0,175% ao mês.

Em termos práticos, imagine que você tem R$ 100 depositados na poupança e gostaria de saber quanto esse dinheiro renderia num mês. Para isso, multiplique 100 por 0,00175 e você teria R$ 0,17 como rendimento.

Bem pouco, não é?

É exatamente por isso que a caderneta de poupança é considerada um investimento pouco atrativo, realmente não é uma boa opção para o seu dinheiro.

Leia também:
CDB é seguro? Como investir? É melhor que a Poupança? Entenda

Como é calculado o rendimento da poupança mensalmente?

Como você pode ver antes, a caderneta de poupança funciona como um empréstimo que você realiza ao banco e como uma recompensa por isso, ele oferece a você uma taxa de rentabilidade.

Essa taxa de rentabilidade dada pelo banco emissor é calculada de duas formas.

Se a taxa Selic se encontrar acima de 8,5% ao ano, o rendimento da poupança se dará em 0,5% ao mês + TR.

Se a taxa Selic se encontrar em um valor igual ou menor que 8,5% ao ano, o rendimento dela será de 70% da Selic + TR.

Com o atual cenário econômico, o que vale é a segunda forma.

Ambas as regas foram estipuladas em 2012 pelo governo federal, e desde então, a aplicação foi se tornando progressivamente menos rentável para o investidor.

Aniversário da poupança

Quando você deposita uma quantia na caderneta de poupança, o saque pode ser feito a qualquer momento, e até por isso muitas pessoas buscam pelo investimento. Porém, os juros da poupança — ou seja, o seu rendimento — são repassados ao poupador em ciclos de 30 dias.

Esse ciclo é conhecido como aniversário da poupança.

Imagine que você sacou suas economias da poupança no 29° dia útil do mês. Com isso, você perdeu todo o rendimento mensal da caderneta, que já bem pequeno.

Ou seja, você deve realizar o saque de aniversário. A retirada dos valores deve ser bem pensada para evitar esse tipo de situação onde você é prejudicado.

Poupança vale a pena?

Ainda nos dias de hoje, a poupança ainda é uma das aplicações mais populares entre os cidadãos brasileiros, porém, isso não é baseado pela rentabilidade da mesma.

Leia também:
Está acabando o prazo de inscrição no Auxílio Emergencial

Tratamento de forma ampla e generalizada, boa parte das pessoas acredita que a poupança é a maneira mais segura e fácil de guardar seu dinheiro, já que pode ser feito em qualquer banco.

Essa preferência ocorre por uma série de fatores, principalmente pela falta de conhecimento acerca do mercado financeiro e até sobre finanças pessoais que boa parte dos brasileiros possui.

Em suma, podemos concluir que a poupança é uma forma de investimento, e você terá sim uma rentabilidade mensal, porém, é uma das formas menos lucrativas do mercado.

De todo modo, se você busca uma forma de guardar dinheiro e conseguir ter bons rendimentos, faça uma pesquisa e encontre investimentos mais rentáveis e que oferecem condições mais atrativas.

Há muitas opções no mercado e o mundo dos investimentos não é nenhum bicho de sete cabeças como popularmente se imagina.

 

Pablo Januario